Fez-se nos palcos

por Serafim Nhoque

 

Quero ser acordado, ser desligado de todo esse comodismo
O que menos importa é a dificuldade de livrar-me,
Estando lá fora o perigo será meu melhor amigo.
Mas, e se não tiver volta? E se na hora eu ver que minha revolta era contra um bem preciso?
Quero voltar pra minha aurora, aonde me necessito.
Já não sei mais o que quero, esperarei tornar-me conciso.
Abra as cortinas!
Faça-me o seu atrativo!
Engano a platéia, e adormeço num mundo perdido.
Mergulharei nos profundos ares,
Voarei nos frescos oceanos
Entrarei nas odisséias de Kubrick
E viverei dos sonhos de Kurosawa.
Desculpe-me de um moralismo batido,
Quero livrar-me desse meu falso idealismo
Mas e se ficar arrependido?
Será que foi um tempo perdido?

Anúncios